Joseph Little Drop por João Augusto.

Sem peneirar nem deixar qualquer um de fora, estes foram os lançamentos de novembro de 2016 no rock e na música alternativa potiguar. (Ou, pelo menos, aqueles que conseguimos monitorar.)

Deixamos de incluir algo? Entre em contato conosco.

_



_EPs_


"Da Vida Em (Só​)​ciedade", Rommel
indie folk/lo-fi

RELEASE
"Da Vida Em [Só]ciedade traz músicas confessionais sobre experiências inter e extra-pessoais de alguém que vive em sociedade mas acaba se sentindo muitas vezes só."





"Force The Light", Curse's Insight
rock/metal





"música para se ouvir enquanto afogado pela multidão", vctrh
eletrônica/experimental





"Listen Up, Mates", Luan Bates
folk/indie/rock

RELEASE
"Este EP (...) é um memorial, um registro sobre crescer e se moldar numa cidade distorcida que não costuma oferecer um caminho não-mecanizado para si mesmo e para quem forma seu ambiente."






_ÁLBUNS_


"Punk José", Joseph Little Drop
punk





"Heretic Prayer Bastard Kids", Heretic Prayer Bastard Kids
hardcore/crust/emoviolence





"Dead World", G.A.S.
hard rock/metal






_VÍDEOS_


“Noisy Place”, Born to Freedom
hardcore





"Ruptura", Talude
rock/pós-rock/experimental





"Ar Condicionado", Letto
afrobeat




_



O Spotify não é e nem nunca foi o meu serviço de streaming de música predileto. A despeito de todo o favoritismo em volta da plataforma, sempre achei que o Deezer ou o já falecido Rdio eram mais organizados e entregavam uma experiência de maior qualidade para o usuário. Sempre achei meio frustrante que a maioria das pessoas preferissem o Spotify, já que uma das coisas mais legais dessa nova forma de consumir música é a possibilidade de compartilhar a experiência: ver e ouvir o que seus amigos escutam em tempo real, indicar, compartilhar e comentar as músicas, gerenciar playlists em comunidade... isso é mesmo massa, não é não?

O fato é que há muito tempo já não tenho costume de baixar MP3 (exceto lado B), pois, entre Youtube, testes gratuitos de música por streaming e toda a biblioteca que herdei da famigerada comunidade "Discografias" do Orkut, a gente vai se virando. Mas há bastante tempo venho com essa missão de escolher um serviço pra chamar de meu, o THE ONE dos serviços de música por streaming. Resultado: não estava nos planos, mas me rendi ao Spotify. Explico.

O primeiro serviço que testei foi também o primeiro chegar ao Brasil: o Rdio. Gostava muito, porém faliu, não vamos perder tempo comentando. Na sequência, resolvi testar o Spotify. Eu tava até curtindo, embora sentisse falta do minimalismo do Rdio e de alguns recursos como o de controlar os dispositivos pela nuvem (na época o Spotify não fazia isso). Mas, quando assinei o Premium, veio a decepção. Perdi a conta de quantas vezes ele não tocava a música. Eu dava play e nada de tocar. Não importava onde eu estivesse: no PC, na web, no celular, em outras redes... alguns artistas e álbuns específicos simplesmente não tocavam. Deixei de lado. Como dizem aqui, peguei abuso.

Então conheci o serviço que usei por bastante tempo: o Deezer. Organizado. Bonito. Eficiente. E, no momento, o único que dá acesso rápido às letras das músicas. Assinei por bastante tempo e estava feliz. Paralelamente, experimentei o Apple Music quando surgiu o beta para Android.

Durante bastante tempo testei o Apple Music e achava muito bonito e muito organizado. Se tratando de Apple, não há o que se discutir no design e na interface, muito bem pensada para quem gosta de música. Mas, como era versão beta, muitos bugs atrapalhavam a experiência. Segui assinando o Deezer.

Finalmente, decidi que era hora de consolidar minha biblioteca em algum serviço e, para isso, teria que escolher por um serviço que pudesse me satisfazer em longo prazo. O fator decisivo seria o preço: um plano familiar é essencial, pois dividir o valor com diversos membros da sua família traz um excelente custo-benefício e todos tem acesso à mordomia. Foi aí que o Deezer dançou: esperei por muito tempo e nada de lançarem plano familiar. Com dor no coração, tchau Deezer.

Dei mais uma chance ao Apple Music. Depois de novamente testar o app para Android, que havia saído do beta, depois de me render ao saudosismo do iTunes no PC (e lembrar que meu iPod ainda funciona), resolvi assinar o plano familiar. Tudo seria lindo porque eu teria meus MP3, meu streaming e meu iPod tudo junto, integrado, tão bonito e perfeito e... DESILUSÃO, desilusãaoo dança eu dança você na dança da solidão.

Minha sorte foi assinar com uma nova conta e ganhar 3 meses grátis, assim a decepção não seria sentida no bolso. Acontece que a empresa da maçã, mais uma vez, segrega e atrapalha a vida do seu próprio usuário. Após aderir ao plano familiar, SIMPLESMENTE não recebi informação alguma sobre como incluir os membros familiares no plano. Fuça pra lá, fuça pra cá, até que descobri que os membros da família tinham de ser adicionados pelo iCloud. Novamente, a Apple não facilitou a informação: depois de muito google consegui chegar ao download do iCloud para Windows. Yay, agora vai né? NÃO, não vai! Ao tentar entrar com minha conta, sou informado de que, para validar meu iCloud no Windows, preciso, primeiramente, acessá-lo em um dispositivo iOS ou MAC. Pegadinha do malandro! Detalhe: meu iPod touch não está qualificado porque não recebe atualização desde o iOS 7. E mesmo que estivesse, eu desistiria por motivos de APPLE, EU TE ODEIO! Que merda de burocracia, hein? No fim das contas, nem pagando eu consigo usar o serviço. Com indignação, tchau Apple Music.

Resumo da ópera: assinei o Spotify. Fiquei feliz de ver como a qualidade do serviço evoluiu, mas ainda meio desapontado com a falta letras nas músicas e com a infinidade de toques que precisa no celular para acessar o conteúdo da sua biblioteca. A interface é bonita, mas não muito intuitiva. Nem tudo é perfeito né? Pelo menos bastou um e-mail de cada parente para adicioná-lo ao plano. Rápido e indolor. As músicas que eu quero ouvir estão lá, em qualidade impecável e ainda tem a vantagem de ver o que todos os meus amigos estão ouvindo, já que o Spotify foi eleito o queridinho da galera. Agora é torcer para o serviço melhorar ainda mais e ficar feliz por cada centavo investido.

PS: Alguém aí já testou o Napster? - Sim, ele está de volta.
Five Minutes to Go por Ana Morena Tavares

Sem peneirar nem deixar qualquer um de fora, estes foram os lançamentos de outubro de 2016 no rock e na música alternativa potiguar. (Ou, pelo menos, aqueles que conseguimos monitorar.)

Deixamos de incluir algo? Entre em contato conosco.



_EPs_

"Rebel Machine", Omni Gear
heavy metal/power metal/metal

data de lançamento: 7 de outubro de 2016

RELEASE
"Formada em 2005, com o nome de Rebel Machine, o grupo tem como temática de suas letras temas como sociedade, política e ficção científica e grande influência de bandas do Power Metal alemão como Rage, Gamma Ray, Helloween, Iron Savior e Primal Fear. Assim como de grandes nomes do gênero como Iron Maiden, Black Sabbath, DIO, Judas Priest, Motorhead, entre outros."


Natal



"Lagartixa Hardcore", Blood Spencio
hardcore

data de lançamento: 14 de outubro de 2016

RELEASE
"São 7 faixas em um completo crossover, onde será possível ver músicas com temas políticos, alucinógenos, científicos, protesto, e um universo de coisas que vai sair da sua cabeça."


Natal





_ÁLBUNS_


"Solve et Coagula", Black Witch
doom/stoner

data de lançamento: 20 de outubro de 2016


Mossoró



"MGTA", Mad Grinder + The Automatics (split)
grunge/pós-punk

data de lançamento: 12 de outubro de 2016


Natal/Mossoró



"Impossível Só", Fetuttines
indietronica/pop

data de lançamento: 25 de outubro de 2016

RELEASE
"Música para valorizar a letra, um pouco de minimalismo, um pouco de referência do som eletrônico francês, uma pitada daquela Marina Lima dos anos 90 flertando com os beats. Climas enebriados por reverbs e delays constantes. Essa é a viagerm dos Fetuttines, duo potiguar formado por Anderson Foca (Camarones Orquestra Guitarrística) e Luiz Gadelha (Talma&Gadelha)."


Natal



_VÍDEOS_

"Don't Touch Me", Five Minutes To Go
riot grrrl

data de lançamento: 3 de outubro de 2016


Natal



"Tengo, tem gudang?", Zurdo
rock/instrumental/experimental

data de lançamento: 10 de outubro de 2016


Natal



"Um Pouco Mais de Nós", Fetuttines
indietronica/pop

data de lançamento: 18 de outubro de 2016


Natal



"Revolucionar", Fetuttines
indietronica/pop

data de lançamento: 24 de outubro de 2016


Natal


_

Acompanhe o FUGA também pelas redes sociais:

_

A edição do ano passado foi assim...


_

PROGRAMAÇÃO DO DOMINGO

16h Bear Fight (RN) [Palco Spotify/DoSol]
hardcore/guitar rock/punk rock

discografia:
X-mas City Boardwalk Riders (2016)

Bear Fight no Facebook



16h30 Trampa (DF) [Palco Petrobras/Armazém Hall]

discografia:
¡Viva la Evolución! (2016)
Causa e Efeito (2014)
Te Presenteio com a Fúria (2007)


Trampa no Facebook



17h Naked Drivers (RN) [Palco Spotify/DoSol]
rock'n'roll

"Inspirados pelo ronco dos motores V8, pedais de fuzz e altas doses dos clássicos do rock."

discografia:
Hot like a fever! (2016)

Naked Drivers no Facebook



17h15 Sertão Sangrento (RN) [Palco Cabo Telecom/Galpão 29]
horror punk

"Regado a muito sangue, tripas e heresia blasfêmica."

discografia:
Sertão Sangrento (2010)


Sertão Sangrento no Facebook



17h30 Selvagens à Procura de Lei (CE)[ Palco Petrobras/Armazém Hall]
rock

discografia:
Praieiro (2016)
Selvagens à Procura de Lei (2013)
Aprendendo a Mentir (2011)
Lado C (2011)
Suas Mentiras Modernas (2010)
Talvez Eu Seja Mesmo Calado, Mas Eu Sei Exatamente O Que Eu Quero (2010)


Selvagens à Procura de Lei no Facebook



17h30 Deuszebul (RN) [Palco Container]
grindcore

"Sempre que canta recebe alguma entidade maligna."

discografia:
Mantra Invertido (2014)
Lo-Fi Record (2014)


Deuszebul no Facebook



18h Son of a Witch (RN) [Palco Spotify/DoSol]
doom/stoner rock

discografia:
Thrones In The Sky (2016)
Son Of A Witch EP (2012)


Son of a Witch no Facebook



18h Pedras Live P.A. (RN) [Palco Aranha]
eletrônico/experimental

discografia:
Arranjos do que sobrou depois do surto (2016)

Pedras no Facebook



18h15 Institution (SP) [Palco Cabo Telecom/Galpão 29]
hardcore

"Foi formado [...] a partir da vontade de criar algo novo dentro do hardcore, mesclando o máximo de influências possíveis dentro do estilo."

discografia:
Desolation Times (2015)
Uncritical Receiver (2014)


Institution no Facebook



18h30 Maglore (BA) [Palco Petrobras/Armazém Hall]
indie rock/mpb/rock psicodélico

"Marcado por arranjos modernos, melodias de assimilação imediata e o lirismo das composições."

discografia:
III (2013)
Vamos Pra Rua (2013)
Veroz (2011)


Maglore no Facebook



18h30 Deb and the Mentals (SP) [Palco Container]
ver a programação da sexta-feira



18h45 Vela (RN) [Palco Blackout]
sludge/doom/black/death/pós-metal

discografia:
Derrotista (2015)
Garanhuns (Cannibal Liberation) (2015)

Vela no Facebook



19h Black Witch (RN) [Palco Spotify/DoSol]
doom/stoner rock

"Riffs pesados, vocais tenebrosos e letras baseadas no ocultismo."

discografia:
Solve et Coagula (2016)
Aware (2015)


Black Witch no Facebook



19h Five Minutes to Go (RN) [Palco Aranha]
punk rock/garage/riot grrrl

"Rock para desgraçar os ouvidos e seguindo o legado das boas girls band garageiras."

discografia:
Ghost Town (2016)


Five Minutes to Go no Facebook



19h15 Lo-Fi (SP) [Palco Cabo Telecom/Galpão 29]
ver a programação do sábado


19h30 Scalene (DF) [Palco Petrobras/Armazém Hall]
rock

discografia:
Éter (2015)
Real/Surreal (2013)
Cromático EP (2012)


Scalene no Facebook



19h30 Monster Coyote (RN) [Palco Container]
sludge metal/stoner

discografia:
Neckbreaker (2015)
The Howling (2012)


Monster Coyote no Facebook



19h45 Heretic Prayer Bastard Kids (RN) [Palco Blackout]
emoviolence/black hardcore/crust

Heretic Prayer Bastard Kids no Facebook



20h The Kendolls (Suécia) [Palco Spotify/DoSol)]
ver a programação do sábado



20h Killimanjaro (Portugal) [Palco Aranha]
ver a programação do sábado



20h15 Hellbenders (GO) [Palco Cabo Telecom/Galpão 29]
rock/stoner

discografia:
Peyote (2016)
Brand New Fear (2013)


Hellbenders no Facebook



20h30 Plutão já foi Planeta (RN) [Palco Petrobras/Armazém Hall]
pop/rock

discografia:
Daqui Pra Lá (2014)


Plutão Já Foi Planeta no Facebook



20h30 Overfuzz (GO) [Palco Container]
ver a programação do sábado



20h45 Beef (RJ) [Palco Blackout]
folk rock

discografia:
Live True (2015)
Blessed With Holy Whiskey (EP) (2014)


Beef no Facebook



21h Gonzo (Uruguai) [Palco Spotify/DoSol]

Gonzo no Facebook



21h Fabrício Nobre DJ Set (GO) [Palco Aranha]



21h15 Leptospirose (SP) [Palco Cabo Telecom/Galpão 29]
hardcore

"Conjunto musical de rock pauleira com alguns pares de mega hits com aproximadamente 30 segundos de duração cada!"

discografia:
Tatuagem de Coqueiro (2014)
Aqua Mad Max (2011)
Lecker split (2010)
Mula Poney (2009)
Invernada (2006)


Leptospirose no Facebook



21h30 Born to Freedom (RN) [Palco Container]
hardcore

discografia:
Life is Movement (2016)
Demo (2012)


Born to Freedom no Facebook



21h45 Febre (RN) [Palco Blackout]
pós-punk



22h Silva (ES) [Palco Petrobras/Armazém Hall]
dream pop/indie pop/eletrônica

discografia:
Júpiter (2015)
Vista Pro Mar (2014)
Janeiro EP (2014)
Claridão (2012)


Silva no Facebook



22h15 Conjunto de Música Jovem Merda (ES) [Palco Cabo Telecom/Galpão 29]



_

A edição do ano passado foi assim...


_


PROGRAMAÇÃO DO SÁBADO [10/NOV]


17h Hotel Dolores (RN) [Palco Spotify/DoSol]
indie rock/rock'n'roll

"Algo que já chamaram de o encontro entre Roberto e Strokes. Eu acrescentaria Vinícius e Johnny Cash."

discografia:
Hotel Dolores EP (2016) [também no Spotify]


Hotel Dolores no Facebook



17h30 Overfuzz (GO) [Palco Petrobras/Armazém Hall]
rock'n'roll/stoner rock

"A pegada é sempre aquela vibe chapação, entre o Motörhead e o Black Sabbath."

discografia:
Bastard Sons of Rock'n'Roll (2015) [também no Spotify]
You Die Tonight EP (2014)
Overfuzz EP (2013)


Overfuzz no Facebook



18h Talude (RN) [Palco Spotify/DoSol)]
pós-rock/experimental/shoegaze

"O quarteto tem uma sonoridade viajante e catártica, onde guitarras com fuzz e delay se juntam a vocais distantes, baterias grooveadas e baixos distorcidos, alternando entre a psicodelia e o peso."

discografia:
Sorry The Trouble (2015) [também no Spotify]
Saturday Night​/​/​New Amsterdam (single) (2014)


Talude no Facebook



18h15 Jubarte Ataca (RN) [Palco Cabo Telecom/Galpão 29)]
surf rock/garage rock

"Destruindo composições ao estilo surf enferrujado/valvulado."

discografia:
Falso (2015/2016) [também no Spotify]
A invasão das temíveis válvulas termiônicas (2013)


Jubarte Ataca no Facebook



18h30 Identidade (RS) [Palco Petrobras/Armazém Hall]
rock

"Shows eufóricos, riffs eletrizantes e melodias rockeiras."

discografia:
Primeiro Ato (Minha Maldade) (2012)
Antiguidades x Modernidades (2009)
Jogo Sujo (2006)


Identidade no Facebook



18h30 Joseph Little Drop (RN) [Palco Container]
ver a programação do primeiro dia



18h45 Alamoana (RN) [Palco Blackout]
pop/rock

"6 músicos. 6 vertentes musicais diferentes."

discografia:
Nina (2016)


AlaMoana no Facebook




19h Horta Project (DF) [Palco Spotify/DoSol)]
rock instrumental/rock progressivo/pós-rock

"Influências no funk, rock, progressivo e metal."

discografia:
Horta Project EP (2012)


Horta Project no Facebook



19h15 Catavento (RS) [Palco Cabo Telecom/Galpão 29)]
rock psicodélico/grunge

"Uma espécie de fusão entre a psicodelia melódica e reverberante, com as distorções sujas e barulhentas vindas do garage e do noise rock - “...quase como um filhote de Os Mutantes com Sonic Youth” - como escreve Pedro Antunes pro jornal Estadão de São Paulo."

discografia:
CHA (2016)
Lost Youth Against The Rush (2014)


Catavento no Facebook



19h30 Killimanjaro (Portugal) [Palco Petrobras/Armazém Hall)]
heavy-rock

"São como búfalos a galope, sem destino algum, apenas o de estremecer aqueles por quem passam."

discografia:
Shroud (2016)
Hook (2014)
Killimanjaro (2011)


Killimanjaro no Facebook



19h30 Lista de Lily (DF) [Palco Container]
ver a programação do primeiro dia



19h45 Seu Ninguém (RN) [Palco Blackout]
rock/pop

discografia:
Arrojo EP (2016)


Seu Ninguém no Facebook



20h The Shorts (PR) [Palco Spotify/DoSol]
rock alternativo/noise rock/shoegaze

"Junção de elementos potentes da voz e guitarras do blues com o noise e música experimental no instrumental."

discografia:
Dawn (2016)
Serendipity (2015)


The Shorts no Facebook



20h Mancha DJ Set (SP) [Palco Aranha]



20h15 Ângela Castro (RN) [Palco Cabo Telecom/Galpão 29]
mpb




20h30 Luisa & os Alquimistas (RN) [Palco Petrobras/Armazém Hall]
ragga/dub/tecnobrega

"Tropical e cosmopolita. (...) [Expressa] a vivência cotidiana numa poética que trás imagens das fábulas e de seres míticos, sereias, feiticeiras, bruxas e ciganas participam do seu universo. "

discografia:
Cobra Coral (2016)


Luisa & Os Alquimistas no Facebook



20h30 Lo-Fi (SP) [Palco Container]
hardcore/punk/rock

discografia:
Split K7 (2016)
Ultra Cosmic Blues (2015)
Love Songs Vol. 1 (2014)
Long Hair Cold Drinks (2014)
Fast Rocking, Slow Humping (2012)
Cream Cheese (2011)
Surf Is Over, God Is Dead (2010)
We Murder and Rape (2009)


Lo-Fi no Facebook



20h45 Hünz Von Gott (RN) [Palco Blackout]
rock alternativo

discografia:
Where The World Ends EP (2016)


Hünz Von Gott no Facebook



21h Deb and the Mentals (SP) [Palco Spotify/DoSol)]
punk rock/rock'n'roll

discografia:
Feel The Mantra (2015)


Deb and the Mentals no Facebook



21h Kung Fu Johnny (RN) [Palco Aranha]
ver a lista do primeiro dia



21h15 Muntchako (DF) [Palco Cabo Telecom/Galpão 29]

"Do Batidão ao Tango, do Marrocos ao Araripe, do Ska ao Afrobeat, de Camboja a Samambaia."


Muntchako no Facebook



21h30 Felipe Cordeiro (PA) [Palco Petrobras (Armazém Hall)]
tropical pop

"A tradição popular musical do Pará com a sonoridade contemporânea dos beats digitais da América Latina."

discografia:
Se Apaixone Pela Loucura do seu Amor (2013)
Kitsch Pop Cult (2012)


Felipe Cordeiro no Facebook



21h30 My Magical Glowing Lens (ES) [Palco Container]
ver a programação do primeiro dia



21h45 Daniel GetUp (RN) [Palco Blackout]
rap

"Poesias musicadas, mensagens positivas, metáforas fustigantes em batidas dançantes, além de questionamentos políticos e sociais." 

discografia:
Caindo e Levantando (2016)


Daniel GetUp no Facebook



22h Ventre (RJ) [Palco Spotify/DoSol]
indie

"O peso e a leveza dançam em arranjos que misturam estilos e referências com maturidade de anos de carreira."

discografia:
Ventre (2015)


Ventre no Facebook



22h Zé Caxangá DJ Set (RN) [Palco Aranha]



22h30 Kalouv (PE) [Palco Container]
ver a programação do primeiro dia



22h15 Talma&Gadelha (RN) [Palco Cabo Telecom/Galpão 29]
rock alternativo

"Música pop feita com cuidado."

discografia:
Mira (2015)
Maiô (2013)
Matando o Amor (2011)


Talma&Gadelha no Facebook



23h O Terno (SP) [Palco Petrobras/Armazém Hall]
rock

discografia:
Melhor do que Parece (2016)
O Terno (2014)
66 (2012)


O Terno no Facebook



23h The Kendolls (Suécia) [Palco Aranha]
hardcore/punk/rock

"With their blend of classic rocknroll and hardcore punk energy the band has earned a reputation as an intense live act."

discografia:
Diablo Gringo (2014)
Dirty Dogma (2014)
Jerking Class Era (2011)


The Kendolls no Facebook



23h Bike (SP) [Palco Spotify/DoSol)]
rock psicodélico

"[convida]  o espectador a observar sua trajetória do dia a dia com outro olhar, criando novas narrativas plásticas para o ambiente cotidiano urbano. "

discografia:
1943 (2015)


Bike no Facebook



23h15 Glue Trip (PB) [Palco Cabo Telecom/Galpão 29]
dream pop

discografia:
Just Trippin EP (2013)


Glue Trip no Facebook



23h30 Old Books Room (CE) [Palco Container]
indie rock

discografia:
The Last Angry Boys In Town (2015)
Songs About Days (2014)


Old Books Room no Facebook



00h Koogu (RN) [Palco Spotify/DoSol]
math rock/pós-rock/experimental

"Toda a base das músicas vem de loops gravados ao vivo trazendo assim uma nova experiência para quem assiste às apresentações da banda."

discografia:
À Espera da Shuva (2015)



Koogu no Facebook



00h15 Mahmed (RN) [Palco Cabo Telecom/Galpão 29]
rock instrumental/pós-rock

"Como se John Frusciante tivesse passado semanas descansando em praias brasileiras, surfando e ouvindo muito dream pop e Tortoise."

discografia:
Ciao, Inércia (2016)
Sobre a Vida em Comunidade (2015)
Domínio das Águas e dos Céus (2013)


Mahmed no Facebook



00h30 Tulipa Ruiz (SP) [Palco Petrobras/Armazém Hall]
pop/nova mpb

discografia:
Dancê (2015)
Tudo Tanto (2012)
Efêmera (2010)


Tulipa Ruiz no Facebook



01h Perrosky (Chile) [Palco Spotify/DoSol]
rock/folk/blues

"Perrosky can reproduce with rawness and fidelity the American blues, folk and rock and roll. But at the same time, the localness from Chile in the sound and aesthetic can be perceived."

discografia:
Cielo Perro (2016)
Añoro (2015)
El Ritmo y la Calle (2014)
Campante y Sonante (2014)
Vivos (2013)
Doblando Al Español (2011)
Tostado (2010)
Son Del Montón (2010)
Otra Vez (2004)


Perrosky no Facebook



01h15 Dusouto (RN) [Palco Cabo Telecom/Galpão 29]
drum'n'bass/afrobeat

discografia:
De Volta Pra Babilônia (2014)
Malokero HighSociety (2009)
DuSouto (2005)


DuSouto no Facebook



02h30 Mombojó (PE) [Palco Cabo Telecom/Galpão 29]
pós-manguebeat/rock alternativo

discografia:
Alexandre (2014)
11º Aniversário (2013)
Amigo do Tempo (2010)
Homem-Espuma (2006)
Nadadenovo (2004)


Mombojó no Facebook



04h Bando das Brenha (RN) Palco Cabo Telecom (Galpão 29)


Falta pouco para a edição deste ano do Festival DoSol! Como de hábito, juntamos as informações mais básicas de cada banda para você conhecê-las sem perder tempo.

Pelo menos, da edição principal aqui em Natal, Rio Grande do Norte.

Isso porque o DoSol é também uma puta plataforma de circulação de bandas: ao longo da segunda metade do mês de novembro, o festival acontece ainda em diversas cidades do interior do estado (Pium, Parnamirim, Mossoró, Assu, Currais Novos, Caicó e Santa Cruz) e continua se expandindo pelo nordeste com edições na Paraíba, Sergipe, Pernambuco e Ceará.

Por aqui, o festival ocupa as casas de show da Rua Chile entre os dias 11 e 13, seguindo o mesmo formato consagrado em edições anteriores: seis palcos com shows (frequentemente) simultâneos de meia hora (ou um pouquinho mais que isso), privilegiando a música que rola fora do radar da mídia de massa.

Inclusive, o line-up deste ano vem talvez com o melhor recorte da música alternativa potiguar que a curadoria do festival já fez, cheio de nomes importantes da cena local, mas também dando espaço a uma seleção respeitável de novatos com bons trabalhos lançados ao longo deste ano.

A seleção de nomes "nacionais", segue o mesmo esquema, cheio de nomes relevantes da música contemporânea brasileira atual e várias revelações recentes do indiebr.

Isso sem esquecer também da cota gringa de sempre com nomes do underground latino-americano e europeu.

Juntando tudo, serão 76 shows!

Coisa pra caralho!

Por causa do line-up gigantesco, dessa vez preferimos separar os posts por dia.

Abaixo você confere a programação do primeiro, na ordem em que os shows acontecem.

_

ATENÇÃO: Os ingressos estão sendo vendidos online por R$25 (R$40, a casadinha) - e o primeiro dia é GRATUITO.
_

_

A edição do ano passado foi assim...


__


PROGRAMAÇÃO DA SEXTA-FEIRA [11/NOV]
Rua Chile, Ribeira
Entrada gratuita


21h Joseph Little Drop (RN) [Palco Spotify/DoSol]
punk

"Músicas [autorais] inspiradas em filmes exploitation e cult/trashs, cotidiano underground e mitologia brego-sertaneja."

discografia:
Punk José (2016)


Joseph Little Drop no Facebook



21h30 My Magical Glowing Lens (ES) [Palco Container]
neo-psychedelia/dream pop

"É uma tentativa de transcender nossas mentes e levá-las para algum lugar onde ainda não estivemos."

discografia:
My Magical Glowing Lens EP (2014) [também no Spotify]


My Magical Glowing Lens no Facebook



22h Fetuttines (RN) [Palco Spotify/DoSol]
indietronica/pop

"Traz os [veteranos da cena Anderson Foca e Luiz Gadelha] se revezando nos vocais, guitarras e programação eletrônica."

discografia:
"Faz Frio" (single)
"Um Pouco Mais de Nós" (single)


Fetuttines no Facebook



22h30 Lista de Lily (DF) [Palco Container]
rock experimental/neo-psychedelia/indie rock/nova mpb

"Música brasileira com uma pitada nonsense."

discografia:
Como Caetano (2016) EP [também no Spotify]
Segorna (2015) EP [também no Spotify]
Amizade (2015) EP [também no Spotify]


Lista de Lily no Facebook



23h Camarones Orquestra Guitarrística (RN) [Palco Spotify/DoSol]
rock instrumental

"Música instrumental, divertida e dançante."

discografia:
Elefante (2015) EP [também no Spotify]
Rytmus Alucynantis (2015) [também no Spotify]
O Outro Lado (2014) [também no Spotify]
O Curioso Caso da Música Invisível (2013) [também no Spotify]
Espionagem Industrial (2011) [também no Spotify]
Camarones Orquestra Guitarrística (2010) [também no Spotify]


Camarones Orquestra Guitarrística no Facebook



23h30 Kalouv (PE) [Palco Container]
pós-rock/rock instrumental

"Post-rock, rock progressivo e outros gêneros correlatos são a base do trabalho da banda."

discografia:
Planar Sobre o Invisivel (2016) (single) [também no Spotify]
Pluvero (2014) [também no Spotify]
Sky Swimmer (2011) [também no Spotify]


Kalouv no Facebook



00h Kung Fu Johnny (RN) [Palco Spotify/DoSol]
indie rock/blues rock/garage rock

"Passeia na sonoridade garageira do rock mais cru, [investindo] em boas melodias".

discografia:
Day By Day (2015) [também no Spotify]
Too Drunk To Think (2013) EP
Little Beers Gas Station (2012) [também no Spotify]



Kung Fu Johnny no Facebook



00h30 Luneta Mágica (MA) [Palco Container]
Simona Talma por Mylena Sousa

Sem peneirar nem deixar qualquer um de fora, estes foram os lançamentos de setembro de 2016 no rock e na música alternativa potiguar. (Ou, pelo menos, aqueles que conseguimos monitorar.)

Deixamos de incluir algo? Entre em contato conosco.



_SINGLES_


"Amado", Simona Talma part. Kung Fu Johnny
rock


Natal


"Coração Envenenado", Riveros
punk

"Em 01 de Setembro de 1992, os Ramones lançavam o clássico álbum "Mondo Bizarro", o primeiro sem o grande Dee Dee, mas com o garotão maroto C.J. Nós do Riveros temos a alegria e honra de hoje, exatos 24 anos depois, homenagearmos esse grande álbum juntamente a essa grande banda, nossa maior influência, lançando um single especial. Trata-se da versão que fizemos de uma das músicas desse CD e que intitulamos de "CORAÇÃO ENVENENADO".

Esse single é uma prévia para anunciação do nosso novo álbum que terá lançamento ainda este ano."


Natal



_EPs_


"Sete Star Sept", Chancho (split)
powerviolence


Natal



"touché", vctrh
eletrônica/experimental


Natal


"Guia Prático Contra o Bloqueio Criativo", Tendre
lo-fi/experimental/indie

"Como o título sugere, as faixas deste EP servem como tentativas de reaprendizado de composição: é uma busca pelo nicho criativo que se afunilou na minha cabeça nos últimos meses. Faixas gravadas em casa ao longo deste ano, no esquema one man-garageband, que também envolveu produção e mixagem. Instrumentos mal gravados, notas mal executadas, vazamento de metrônomo, reverb, secura e os prazeres de um aplicativo de gravação e produção de música estão nestas quatro canções, que alternam dinâmicas acústicas e elétricas."


Natal


"Chuva de Pedra", Franco Mathson
rock instrumental


Natal


"Hotel Dolores", Hotel Dolores
rock'n'roll/indie rock/blues rock

"Após longos meses de construção, reformas e retoques nos mínimos detalhes, abrimos nossas portas e servimos todos os nossos sentimentos à mesa. De desilusões amorosas à paixões desvairadas. Aconselhamos tirar os sapatos, lançar o corpo em nosso tapete, fechar os olhos e aspirar sonhos inalcançáveis. Seja bem vindo ao nosso Hotel Dolores."


Natal



_ÁLBUNS_

"Cidadão de Bem", Ação Libertária
hardcore/crossover/thrash


Natal


_VÍDEOS_


"Xilofante", Koogu
pós-rock/experimental/instrumental


Natal

_

Acompanhe o FUGA também pelas redes sociais:
author
FUGA Underground
Blog especializado em música alternativa e independente sediado em Natal-RN. Também presta serviços de audiovisual e assessoria de imprensa para bandas.
Criado por:

Clara Cortêz Clara Cortêz

Daniel Herrera Daniel Herrera