1 ANO de FUGA no Jazzy Rocks Bar


Ilustração de Thaís Herrera. Cartaz de Daniel Herrera.


SOBRE PEQUENAS VITÓRIAS

O FUGA nasceu em Natal/RN no dia 8 de abril de 2011, incorporando material do nosso antigo blog – o ENM (fev 2008 - dez 2010). Naquela época, o blog era único dessas bandas que, além de disponibilizar álbuns para download, comentava o conteúdo dos discos. A princípio tudo era muito focado na produção gringa, mas, até por perceber o bom momento da produção potiguar e da produção nacional, passamos também a dar espaço ao que era feito por aqui. Naquela época isso era até complicado, porque, muitas vezes, o artista parecia achar que uma página no Myspace era tudo o que precisava para mostrar seu trabalho e, como num passe de mágica, estourar na semana seguinte. A falta de cooperação era grande. A maioria desses artistas eram potiguares, o que – até pelo apoio dos artistas de fora e pelo número predominante de leitores do sudeste – acabou nos dando aquela sensação chata de que santo de casa não fazia milagre, não tinha jeito.

Aos poucos o contexto foi mudando. Nosso envolvimento com a cena, também. Passamos do “música boa se escuta em casa” para “música boa se escuta lá na Ribeira, em Lagoa Nova, em Candelária, em Ponta Negra...”. Descobrimos até um público que julgávamos nem existir por aqui. Aliás, uma coisa massa de falar sobre música alternativa e independente nacional e local quando se mora em uma cidade pequena – e de produção, se não prolífica, pelo menos contínua e constante – é que você acaba conhecendo muita gente. Uma hora assimilam aquilo que você está fazendo e passam a reconhecer algum valor naquilo. Chega um estágio em que você não só procura, mas também é procurado. Justamente por isso e por nosso desejo constante em melhorar o que fazemos, na falta de fôlego do ENM, pela saida de colaboradores e a falta de tempo dos que sobraram, criamos o FUGA – pela primeira vez com pessoas da área de comunicação social. A ideia era intensificar as coberturas e passar a trabalhar também com audiovisual. Fizemos menos do que gostaríamos e publicamos menos do que produzimos, mas pode ter certeza que temos muito orgulho disso aqui.


A CAMISETERIA

Se há uma verdade universal está na complicação que é mexer com audiovisual: depende de você, depende daquilo que você não tem e então depende, principalmente, do ambiente. Algumas vezes, dá-se um jeito; noutras, qualquer coisa que faça vai dar em trabalho perdido. Frequentemente pensamos muito mais alto do que o equipamento e a técnica permitem, mas não desistimos. 

É justamente na busca por tentar melhorar nosso equipamento – e, consequentemente, os nossos vídeos – que resolvemos abrir uma camiseteria no FUGA aproveitando a lacuna de uma loja de camisetas de bandas alternativas e cultura pop a um preço acessível. Ela estará no ar muito em breve, vocês poderão ter alguma noção dela durante a festa de aniversário no Jazzy no próximo sábado.


SOBRE A FESTA

Para comemorar as pequenas alegrias que este blog nos deu, seja no último ano ou nos últimos quatro, parecia um ótimo momento fazer o primeiro evento do FUGA – sacar como é estar do outro lado, na produção. Até por nossa inexperiência – e poucos recursos – alugar uma casa como o DoSol estava fora de cogitação. Um bar viria mais a calhar. Como assíduos frequentadores do Jazzy, fomos direto nele.

Detalhes acertados, convidamos três bandas potiguares que gostamos bastante: Os Bonnies, Jubarte Ataca e The Automatics. No caso do Automatics foi até um convite descrente. É uma das bandas mais antigas da cidade, já tem 10 anos de estrada, mas costuma tocar muito pouco. Ficamos muito, muito felizes quando aceitaram nosso convite. Para completar, a discotecagem ficaria por conta da @UFRNDepressao. Seria uma festa linda! :~


Muita gente que eu não sabia nem que ainda estava viva e gente que nunca vi vieram falar comigo empolgados sobre a festa. :~~~~


Pena que havia uma prefeitura no meio do caminho.


A TRETA DA SEMURB

Nós costumamos brincar que escolhemos um nome muito apropriado quando lembramos de toda a  perseguição do sistema ao FUGA ao longo do último ano. Já tivemos problemas do Mediafire ao Youtube, mesmo trabalhando de forma legal. Para nossa coleção, só faltava mesmo uma treta no mundo offline. 

Veio em boa hora, acompanhe:

Para surpresa da maioria, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo [SEMURB] tirou a poeira da legislação e começou a multar bares da cidade, proibindo música ao vivo naqueles que não tem isolamento acústico. Infelizmente, resolveram impor a lei da pior forma possível. Ao invés de conceder um período de adequação e só então passar a advertir os estabelecimentos, já chegam com um batalhão da polícia, multando os bares e apreendendo instrumentos dos músicos. É certo que todos precisam cumprir a lei, e compreender o incômodo que um bar sem isolamento acústico causa à vizinhança, mas abuso de poder e falta de sensibilidade são outra história.

Os problemas da SEMURB talvez não parem nem por aí. Há quem diga que os fiscais não estão medindo os decibéis do barulho dos bares e que muitos deles não são nem fiscais de fato, o que precisa ser investigado. Além disso, há bar que alegue que há mais de 7 meses tenta conseguir a licença ambiental, mas param na burocracia – parece que até perda de processo administrativo já aconteceu.

Naturalmente, os bares da cidade – mesmo aqueles que nunca foram notificados, como no caso do Jazzy – agora estão com medo da multa e da abordagem truculenta dos fiscais.

Quem perde nessa história somos nós, que não vamos poder mais fazer a festa que gostaríamos, vocês, que não verão mais shows em bares tão cedo, e os músicos, que estão deixando de ter lugares pra tocar na cidade.

Por causa disso, tem um grupo organizando um evento musical de 24h em protesto e já tem até uma audiência marcada para o dia 29 na Câmara Municipal de Natal para discutir os abusos da SEMURB.


A FESTA DE 1 ANO DO FUGA NO JAZZY

A festa do FUGA continua de pé. Infelizmente, a parte os shows prometidos. Quem quiser curtir a discotecagem indierocker do @UFRNDepressao, é só chegar amanhã no Jazzy a partir das 21h.

Quem curtir a página do FUGA no Facebook, leva um lactobacilos bêbados na faixa.

A entrada agora custa R$3, e o bar abre às 19h.