Ouça, baixe e compartilhe a mixtape Cena Independente #5


Arte da designer baiana Silvis

Chegamos à Cena Independente #5 dando um passinho adiante em nosso objetivo de mapear e difundir o melhor da música underground brasileira – esteja ela dentro ou fora do eixo. Já somos 15 blogs representando estados de norte a sul do país, peneirando aquilo que há de mais interessante na produção musical nacional para criar uma das coletâneas mais relevantes da nova música brasileira. Por cada blog um estado, um artista, uma faixa na mixtape. Todo fim de mês, você confere o resultado dessa seleção aqui e em todos os outros blogs parceiros.

Idealizado e organizado pelo FUGA Underground, a Cena Independente vem espalhar a boa música, unir a cena e abrir espaço para quem antes parecia distante até mesmo dos holofotes da mídia alternativa.

Sem esquecer de outros artistas que também contribuem com cena fora dos palcos, todos os meses um blog diferente do projeto escolhe um artista do seu estado para elaborar a capa da edição. Dessa vez, o el Cabong convidou a designer baiana Silvis para criá-la – inclusive, você deveria conhecer os outros trabalhos da moça.

Como representante do Rio Grande do Norte no projeto, o FUGA Underground não podeira deixar de destacar a banda Dusouto nesta quinta edição. Na última semana, o trio lançou seu terceiro e aguardado disco, Cretino!, que pode ser baixado no site oficial da banda. A escolhida para integrar a mixtape foi a romântica Ela Não Sabe Quem Eu Sou, confira:


A Cena Independente #5, no entanto, não vive só de drum ‘n’ bass. A seleção do mês veio tão diversificada – indo do pós-rock ao hard rock, passando pela mpb - que será difícil você não gostar de pelo menos uma das 13 faixas da edição. Ouça e acompanhe cada uma delas pelos detalhes que deixamos sobre cada artista.

Boa audição!


ADVERTÊNCIA: Este material não deve ser comercializado. Ele foi produzido com fins estritamente promocionais.


ESPÍRITO SANTO: Ignes Elevanium
SILVA – 2012
mpb experimental/alternativo
SILVA, de Lúcio da Silva Souza, é o mais novo projeto nacional a causar uma rápida e, o que tudo indica, forte paixão na cena indie. Sua música casa o experimental com a MPB (e vários outros elementos) de tal forma que “alternativo” é a forma mais ampla e preguiçosa de classificar seu som. Para quem não estava neste mundo, SILVA foi um dos destaques nacionais no SÓNAR e, como se não fosse o bastante, SILVA EP é apenas seu primeiro release e ainda independente... Já podemos mimá-lo? Ouça 2012, o novo single.
Para quem gosta de: Marcelo Jeneci e Passo Torto



RIO DE JANEIRO: RockinPress
Letto - Aeroporto de Pipas
chilliwave/downtempo
Letto é um carioca de música calma, ensolarada e divertida. Gosta de misturar climas com a MPB, brincando com palavras e significados e envolvendo o ouvinte com sua voz bonita e suave. O músico encontra-se trabalhando em gravação do seu terceiro trabalho, mas antes que chegue aos nossos ouvidos, conheça o single do álbum “Fotografia das Falas”, lançado em 2011. A faixa “Aeroporto de Pipas” é um bom exemplo da mistura bonita que Letto gosta de propor. Ouça para ensolarar tardes e embalar noites.
Para quem gosta de: Tono, Domenico Lancelotte, Vinícius Castro



MINAS GERAIS: Meio Desligado
Bruno Fleming - Bebé e Zé Canarinho
indie/folk/lo-fi
"Semente de romã, bigode de leite" é o ambicioso projeto de Bruno Fleming, artista da cidade de Ouro Fino, no interior de Minas Gerais. Trata-se de uma "ópera rock indie-folk" dividida em oito volumes que formam uma única estória. Nos primeiros volumes já lançados, o trabalho soa como uma música infantil bizarra carregada de nostalgia, clima caseiro e lo-fi. Uma das melhores novidades a surgir nos últimos tempos em MG.
Para quem gosta de: Beirut, Cícero, Marcelo Camelo



SÃO PAULO: Move That Jukebox
Onagra Claudique – Mais Cinco Minutos
folk/indie/pop
A dupla Onagra Claudique não economiza lirismo e boas intenções em seu EP de estreia. “A Hora e a Vez de Onagra Claudique”, em uma dúzia de minutos, emociona e aquece mais a alma do que a maioria dos discos cheios lançados por aí. “Umwelt”, que remete a “Toxic Girl”, do Kings of Convenience, e “Mais Cinco Minutos” deixariam a dupla norueguesa se mordendo de inveja. Já “Papo Lampinho” é uma marchinha indie deliciosa, que fecha, num clima good-vibe-total, um dos EPs mais surpreendentes do ano.
Para quem gosta de: Kings of Convenience, Cícero, Do Amor



RIO GRANDE DO NORTE: FUGA Underground
Dusouto – Ela Não Sabe Quem Eu Sou
drum ‘n’ bass/samba
Quase três anos depois de “Malokero High Society”, o Dusouto pôs na rua seu terceiro disco, o aguardadíssimo “Cretino!”. A banda que mais toca na cidade de Natal voltou com sua mistura festiva e descontraída de samba, drum’n’bass e ragga naquele que deve ser seu álbum mais rico em timbres e instrumentação, como já anunciava o elogiado clipe da música que dá nome ao disco. Mais orgânico, também vem cheio de romantismo. “Ela Não Sabe Quem Eu Sou” não deixa mentir.
Para quem gosta de: Mundo Livre S/A



MATO GROSSO: Factóide!
Rirous - Coca Cola e Você
pop rock
O Rirous é uma banda bem nova em Cuiabá, que não faz parte dos tradicionais circuitos indies da cidade, mas que tem ganho admiradores na internet com seu som leve, bem produzido e sem medo de ser pop.
Para quem gosta de: Soulstripper e Jack Johnson



PERNAMBUCO: AltNewspaper
Rimocrata - Últimas Noticiais 
rap/hip hop/free style
Vi uma apresentação do Rimocrata esse mês aqui no Recife, o cara era uma das atrações de uma noite que seria finalizada pelo Criolo e Dj, mandando músicas da fase rap do cara. Mesmo com isso, o que mais chamou minha atenção naquela noite foi o (até então) pouco conhecido por mim, Rimocrata. A música mais legal do cara pra mim é "Últimas Noticias". Tem uma base que começa numa espécie de viola e uma letra ácida e inteligente, é um tapa na cara repetitivo, com diversas reais do mundo e do nordeste. Já que o ritmo do Brasil agora é esse, conheçam o novo rap madeinpernambuco...
Para quem gosta de: Emicida, Racionais Mc, Faces do Subúrbio



BAHIA: el Cabong
Cascadura - Uma Lenda do Fogo
rock
Nos 20 anos de banda, a veterana Cascadura mostra que ainda tem o que mostrar. No novo álbum, "Aleluia", um disco duplo, a banda apresenta um trabalho conceitual falando sobre Salvador, suas riquezas, seus problemas, seus personagens, sua história. O trabalho traz o rock que marcou o grupo, mas traz novos elementos inseridos em sua sonoridade e que combinam com a proposta do disco. Guitarras dialogando com percussão e pontos de candomblé, sopros, piano e diversas participações especiais. De Pitty e Beto Bruno a Siba e a Orkestra Rumpilezz, sem falar num quase completo quem é quem do rock baiano.
Para quem gosta de: Rolling Stones ("Beggars Banquet") e Grand Funk Railroad



Girliehell – Walk Away
garagem/hard house/rock
Um chute na ‘mulêra’! É mais ou menos isso o que você vai sentir quanto ouvir a música 'Struggle', uma das músicas do primeiro CD das meninas da Girliehell “Get Hard!", lançado no início de 2012 pelo selo Monstros Discos. Apesar de Struggle ser a música que mais gosto, a nossa indicação é a música “Walk Away” que é a música de trabalho da banda. Destaque também, para as músicas “Girlie’s Night” e ”Fire” que também estão para download no site oficial.
Para quem gosta de: The Donnas



PARAÍBA: Atividade FM
Hazamat - Música: Astrolábios
rock progressivo regional brasileiro nordestino
Quantas mudanças podem acontecer numa banda com 4 anos de carreira? Para a Hazamat, aconteceram muitas, algumas decisivas para o papel da banda no cenário independente musical de hoje. Formada por quatro paraibanos que não negam suas raízes - Diogo Egypto (Baixo/Vocal), Pedro Guimarães (Guitarra/Backing Vocal), João Araújo (Guitarra/Vocal), Pedro Araújo (Bateria) - a banda, que já se chamou Molestrike, hoje aposta em sonoridades e conceitos diferentes, mais focados em fazer seu papel na cultura do Nordeste e, claro, com o objetivo de crescer e evoluir como banda. Sem tirar o pé do passado mezzo metaleiro mezzo rock'n'roll, que era o que formava a base musical do Molestrike, a Hazamat se inspira em reproduções musicais do querido nordeste, mas que não tomam o lugar das grandes viradas de bateria e solos de guitarra. As letras também não deixa escapar esta influência nordestina tão forte. Por isso, contam causos e histórias do sertanejo, às vezes buscando na época dos escravos um bonito romance, mas sem deixar de lado a pegada forte e roqueira ainda muito presente sonoridade na banda.
Para quem gosta de: Seu Zé, Madame Saatan, The Baggios



ALAGOAS: Sirva-se
Tequilla Bomb – Se Acabó La Tequila
dub/drum'n'bass/experimental
Tequilla Bomb é um duo de músicos maceioenses que compartilham da mesma inquietação musical, são ativos em bandas e agora caem de cabeça nesse novo projeto. Uma banda que inova por aqui, trazendo uma sonoridade diferenciada para a cidade através de uma mescla certeira de elementos da música jamaicana e ritmos eletrônicos como: drums and bass, jungle e dubstep. “Se Acabó La Tequila” é uma música dançante, com uma batida intensa e cheia de efeitos.
Para quem gosta de: Asian Dub Foundation, Dub Mafia, DJMarky



PARANÁ: Defenestrando
Locomotiva Duben - Agradecer e Respirar
reggaedubrasilidade
Um pouco de reggae, um pouquinho de dub e um bom tanto de brasilidade: no meio dessa mistura está a Locomotiva Duben. Depois de ter sido uma das vencedoras do Kaiser Sound 2011 (um importante concurso de grupos locais), a banda ganhou o direito a gravar cinco músicas em estúdio. Mais tarde, a Locomotiva usou do crowdfunding para gravar outras cinco músicas. Com dez canções prontas na mão, os caras lançam "Mundo é Labirinto", o álbum de estreia da banda. "Agradecer e Respirar" é o primeiro single do disco.
Para quem gosta de: Tim Maia, Jorge Bem, "Santeria" do Sublime



MARANHÃO: Shock Review
F. Spotti – Cabra da Peste
rap/rock/soul
F.Spotti é um rapper que foge do estereótipo do rap. Ele não se contenta em meter o pau no sistema em cima de uma base repetitiva. Pelo contrário: procura falar sobre tudo em suas letras em produções variadas e harmônicas, onde o som do DJ se mistura aos arranjos fortes da guitarra e o groovie orgânico da cozinha. Ao vivo ele divide o palco com Adnon Soares na guitarra, Rafael Cunha no baixo, Luciano Ricardo na batera e DJ NattyDread nas pick-ups. Na faixa “Cabra da Peste”, esse paulistano que já se considera ludovicense, aborda uma questão que infelizmente anda em alta no Brasil: o preconceito com os Nordestinos. A faixa conta com as participações especial de Emílio Sagaz e DJ Juarez (ex-Clã Nordestino).  
Para quem gosta de: P.O.D, Limp Bizkit, Kamau, Rage Against   



-
A Cena Independente é um projeto nosso, mas também pode ser seu. Se gostou do que ouviu por aqui, espalhe a coletânea interwebs e ajude a cena a crescer. Se tem você tem blog, pode ficar à vontade para escrever uma nota sobre ela.

Caso seu site seja especializado em música e tenha tem contato com a produção dos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Ceará, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe ou Tocantins, quem sabe você não passa a integrar o projeto e nos ajudar a mapear a nova música alternativa do Brasil? Basta entrar em contato pelo mixtape.cenaindependente@gmail.com
Compartilhe no Google Plus

About Clara Cortez

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment