Um revival dos anos 90 em 2012.1

Durante esse primeiro semestre eu percebi que muitos artistas que tiveram sua melhor fase ou começaram as atividades nos anos 90, resolveram lançar novos frutos de seus trabalhos. Alguns deles nós já falamos aqui no blog, e agora eu fiz uma pequena pesquisa pra mostrar alguns álbuns e clipes lançados neste primeiro semestre. Todos os álbuns com uma mini-resenha :D


The Offspring - Days Go By [2012]


A banda é um ícone da pré-adolescência de grande parte de nós rockeiros com 20 anos ou mais. O álbum Days Go By, lançado no dia 26 de junho, é o nono álbum da banda e mostra indícios de que a banda entrou em uma atmosfera mais madura (a arte da capa e a tipografia do álbum mostram um pouco disso). A banda afirma que está num estágio de reflexão (a primeira faixa do álbum, The Future is Now, tem esse tom reflexivo) e quis fazer músicas que intriguem as pessoas a pensarem "Você fez essa música pop ou tá tirando sarro do pop?", como é o caso de Cruising Calirfonia (Bumpin' in my Trunk), que soa como um revival da tão conhecida Pretty Fly (For a White Guy).




Existem faixas bem constrangedoras, como OC Guns, que é tudo que a banda não precisava nessa nova empreitada chamada maturidade. As melhores faixas do álbum são All I have Left is You, Days Go By, Secrets from the Underground e Dirty Magic, que é uma regravação do álbum Ignition (1992).


Days Go By, The Offspring
Lançamento: 26 de junho de 2012
Origem: EUA
Estilo: Punk-pop
Selo: Columbia
Para quem gosta de: Green Day, blink-182, Rise Against




Turbonegro - Sexual Harassment [2012]


Dentro do cenário escandinavo outra banda rock’n’roll que retornou as suas atividades foi o Turbonegro. O grupo norueguês começou suas atividades no ano de 1989, mas destacou-se durante os anos noventa. Estavam, assim como os suecos do The Hives, há cinco anos sem lançar nenhum álbum, entre esse tempo mantiveram pouca frequência em seu circuito de apresentações. Os principais motivos que fizeram com que realizassem essa baixa em suas atividades foi um câncer linfático que atingiu o seu principal guitarrista, Euroboy, e problemas com a saída do vocalista Hank von Helvete, depois de quase 20 anos na liderança.



O novo álbum Sexual Harassment foi lançado em 13 de junho, pouco tempo após de ter sido anunciado o single You Give me Worms, mostrando aos fãs da banda o estilo do seu novo vocalista, Tony Sylvester. Se antes Turbonegro contava com um com som mais limpo, a realidade agora é um vocal bem mais sujo, lembrando bem mais a primeira fase da banda (1989-1996), na qual essa tinha maior ligação com o punk e muito menos influência do hard rock.

Sexual Harassment, Turbonegro
Lançamento: 13 de junho de 2012
Origem: Noruega
Estilo: punk / hard rock
Selo: Universal Music
Para quem gosta de: Gluecifer, Backyard Babies, The Hellacopters




Garbage - Not your kind of people [2012]



Assim como o The Cranberries, o Garbage é outra notável front-girl band dos anos 90 que lançou novo trabalho em 2012. Conhecida por hinos da década, como I'm Only Happy When It Rains, Queer e Stupid Girl, a banda faz com que o seu 5º álbum, Not Your Kind of People, nos faz vagar pelas mesmas sensações que os 2 primeiros álbuns da banda proporcionavam.

Ao que parece, os 7 anos que ficaram parados não fizeram a Shirley Manson esquecer como fazer música relacionamentos complicados, pessimismo e de letras bem sinceras. O último álbum da banda, Bleed Like Me, precedeu o hiato por tempo indefinido da banda, e talvez pelas inúmeras influências que eles receberam (baterista produtor de álbuns do Nirvana, The Smashing Pumpkins, Foo Fighters), ficaram meio perdidos e álbum não foi muito bem aceito pela crítica e pelos fãs.

Diferente do The Offspring, o Garbage soube trilhar os caminhos da maturidade, e ainda assim soa como o bom e velho Garbage que nos fazia ter wet dreams com a vocalista ruivíssima e escocesa.

O álbum começa com a ótima Automatic Systematic Habit, que flerta com sintetizadores e é uma manipulação eletrônica que está em pleno vigor, não é de forma alguma exagerado. Em seguida temos a Big Bright World, que começa com um vocal meio ecoado, até explodir em uma serenata e que mostra o porque de merecer ser uma faixa favoritada no Last.Fm (eu fiz isso). Blood for Poopies é um exemplo de quem nem só de faixas nostálgicas é feito o Not Your Kind of People, mas que também recebe influência do pop, bem frequente no cenário atual.


A faixa título é mais twee e com certeza uma das melhores faixas do álbum. Em Felt, I Hate Love, Battle In Me e Control, temos a certeza de que o Not Your Kind of People será lembrado como um dos melhores trabalhos da banda.

Um último comentário: baixem ou comprem o Deluxe Edition e façam de conta que o ano é 2002.


Not Your Kind of People, Garbage
Lançamento: 14 de maio de 2012
Origem: EUA/Escócia
Estilo: rock alternativo
Selo: Stunvolume
Para quem gosta de: The Smashing Pumpkins, Goldfrapp, Placebo


The Smashing Pumpkins - Oceania [2012]


Outra banda que ninou a pré-adolescência de roqueiros-de-mais-de-vinte-anos foi o The Smashing Pumpkins.

Não que o sétimo álbum de estúdio, Oceania, lançado 19 de junho de 2012, seja aquele álbum que me faz sentir Bullet With Butterfly Wings no estômago, mas conseguiram fazer uma coisa que não seja entendida como genérica ou preguiçosa. Pra falar a verdade, até achei um bom disco, não chegou nem perto de ser uma Siamese Dreams ou Mellon Collie And The Infinite Sadness, mas é uma turnê que eu adoraria ir. 

O álbum começa com Quasar, não é o Smashing Pumpkins na sua melhor forma, mas você encontra o Smashing Pumpkins do Adore, é um pouco diferente de todo o álbum, mas é uma música que não faltará nos shows da turnê.


As coisas vão melhorando com Panopticon, talvez esteja entre as minhas favoritas do álbum, e o uso do sintetizadores não inibe os elementos experimentais das guitarras distorcidas típicas da banda. As 3 faixas seguintes são bem calmas e elaboras, Violet Rays, The Celestials e My Love Is Winter.

As faixas One Diamond, One Heart e Pinwheels trazem o que tem de pior no álbum: teclado chato e muito repetitivo e pouca guitarra distorcida. E é aí que os sintetizadores começam a se tornar um problema.

A faixa Oceania tem 9 minutos e é realmente a identidade do álbum, é o compilado de todos os elementos que o disco apresenta, sintetizadores presentes do início ao fim, letra melancólica, guitarras marcantes, teclado chato, psicodelia repetitiva, um voz e violão pra quebrar os espasmos da voz do Billy Corgan e pra encerrar, uma guitarra com um clima agradável de 'este disco foi feito para se curtir em casa'.

Pale Horse é chatinha, e parece uma Oceania com preguiça. As faixas seguintes apresentam um pouco mais de peso, ouça Glissandra e The Chimera para conferir.

A ideia original das músicas desse álbum é que elas fizessem parte de um trabalho chamado Teargarden by Kaleidyscope, uma mega-coletânea de 44 músicas que seriam lançadas pela internet.



Oceania, The Smashing Pumpkins
Lançamento: 18 de junho de 2012
Origem: EUA
Estilo: Rock, Alternativo, Grunge
Selo: Martha's Music
Para quem gosta de: Soundgarden, Pearl Jam, Sonic Youth



of Montreal - Paralytic Stalks [2012]


of Montreal é uma banda que sempre respeitei muito mais por que eles sabem fazer uma música pop com psicodelia e experimentalismo, do que por se chamarem of Montreal e não serem do Canadá.

A banda começou em 1997 e desde então vem lançando álbuns quase que sem interrupções, o maior intervalo sem fazê-los foi de 2 anos.

Paralytic Stalks é um álbum de 06 de fevereiro 2012, de 9 faixas, de pouco mais que 57 minutos de duração, porém não chega nem perto de ser um The Sunlandic Twins ou Hissing Fauna, Are You The Destroyer? mas que ainda rendem um ótimo espetáculo ao vivo por todos os elementos teatrais e as inúmeras referências pops que a banda sempre se responsabiliza de mostrar.

Gelid Ascent e Spiteful Intervention são faixas que resumem o propósito do álbum e apresentam todas as características da banda, o poder da voz do Kevin Barnes me faz pensar que se o David Bowie estivesse morto, o Barnes seria a reencarnação do ícone Glam.


Malefic Dowery é uma faixa curta e foi fácil de elegê-la como uma boa música, traz até flautas e tem uma vibe tropicalista, como os próprios integrantes afirmaram, recebem influência dos brasileiros dos Mutantes.

O experimentalismo mostra sua presença purs e incisiva nas 4 últimas faixas do álbum (a propósito, as mais longas), Ye, Renew The Plaintiff, Wintered Debts, Exorcismic Breeding Knife e Authentic Pyrrhic Remission.

Nunca conseguiríamos parar de incluir ingredientes no shake que compõem o of Montreal: Depeche Mode, Kraftwerk, David Bowie, Pink Floyd, Prince, Abba, A-ha, Bee Gees, Lady GaGa, cogumelos, lisérgicos, LSD, grooves do funk, culto de cura e libertação da Igreja Universal do Reino de Deus, trilha sonora do game Mario Bros, unicórnicos e muitas outras coisas reais ou não.


Paralytic Stalks, of Montreal
Lançamento: 06 de fevereiro de 2012
Origem: EUA
Estilo: Indie pop, Psicodélico
Selo: Polyvinyl
Para quem gosta de: MGMT, Empire of the Sun, Klaxons, Kraftwerk


Outras bandas que integraram o cenário dos anos 90 também apresentaram ótimos trabalhos nos últimos tempos, alguns deles não chegaram a lançar novos álbuns no primeiro semestre de 2012, mas lançaram novos clipes de álbuns dos anos passados, ou novas faixas apenas para dizer "Hey, ainda estamos por aqui". Segue abaixo alguns exemplos.




Jack White - Love Interruption
(Começou o trabalho solo recentemente mas foi líder de um ícone dos anos 90, The White Stripes)

Wilco - Dawned on Me

Coldplay - Charlie Brown

Death Cab for Cutie - Unterneath the Sycamore

Noel Gallagher High Flying Birds - Everybody Is On The Run
(começou o trabalho solo recentemente mas é líder de um ícone dos anos 90, Oasis)


Móveis Coloniais de Acaju - Vejo Em Teu Olhar
(pois é, também me surpreendi quando descobri que a banda existe desde 1998, embora só tenham lançado álbuns a partir de 2005)

Cat Power - Ruin


blink-182 - After Midnight


Blur - Under the Westway
(impossível não comentar sobre o Blur: que lindo :~~~)


Em meio a tanta música boa com certeza você vai achar aquela que marcou sua vida algum dia e vai pode sentir uma nostalgia musical, que é uma experiência única :D