FUGA no Canada #1: Start you engines!


Antes de mais nada quero me desculpar pelas fotos vagabundas, não tenho câmera, meu único recurso era um celular meia-boca, e ainda não existe nenhum aplicativo Android pra conter a multidão exaltada enquanto você tira as fotos.

É legal poder ver ao vivo uma banda que eu gosto e que resenhei o disco dessa turnê há algum tempo atrás, fiz comparações do tipo: "Talvez isso funcione ao vivo", e é legal ver que algumas delas estavam certas e que eu me enganei a respeito da execução de outras.

O show do The Hives foi na ultima quinta-feira, dia 06 de setembro, no Commodore Ballroom, uma casa de show pequena no Downtown de Vancouver. Apesar de pequena, a Commodore Ballroom recebe muitas bandas já consolidadas no mercado da musica. Só durante esse mês teremos Girl Talk, Owl City, Dead Kennedys, Joss Stone e Hot Chip na lista de atrações. Até me surpreendi. Para quem mora no RN posso usar o Armazem Hall como parâmetro: a Commodore Ballroom é menor.

Não consegui chegar a tempo pra ver a unica banda local que tocou antes do The Hives, mas um amigo disse que eles tocaram durante pouco tempo e fizeram muitos covers. Dispensável? O The Hives começou a tocar exatamente as 23 horas e eu pude fazer nota da playlist enquanto meu celular ainda não estava descarregado, e gracas ao preço da cerveja (7.50 por um pint) consegui identificar e lembrar do resto da playlist quando o celular já não era mais uma opção.

Chegaram todos uniformizados, como de costume. Cartolas, smoking branco e preto e gravata borboleta. E nem só a roupa deles era algo previsível: deram inicio ao show com Come On. Se vocês acompanham o blog e tem uma memoria boa o suficiente pra não fazer notas no celular, vocês lembrarão que eu já resenhei o álbum Lex Hives, lançado esse ano e falei algo em particular sobre a faixa de abertura. Para os não tem essa capacidade de armazenamento de informações inúteis tão aguçada, vou facilitar a busca e vocês podem conferir o post completo AQUI.

"A primeira faixa é Come On, é estigante ouvir "come on" 50 vezes seguidas ao vivo, mas em casa não funciona, só consegui fazer isso uma única vez, quando fui ouvir o álbum pela segunda vez comecei da segunda música."

Dito e feito. Os irmãos Almqvit (vocalista Howlin' Pelle Almqvit e guitarrista Nicholaus Arson) possuem uma ~presença de palco~ incrível e souberam conduzir a difícil tarefa de animar o público tocando quase todas as músicas do novo álbum da banda.


Apresentaram as melhores faixas (ou as mais grudentas) do novo álbum de uma forma bem consistente e adequada, intercaladas pelas mais populares dos álbuns anteriores. Interagiram com o publico de uma forma bem bacana. Em algum momento enquanto tocavam Go right ahead pediram para que o publico deixasse um espaco no meio da pista pra que a banda passasse, e correram pra pular a grade. Uma maneira genérica de chamar a atenção do publico, mas foram "atenciosos". Incontáveis as vezes que o baterista Chris Dangerous arremessou baquetas para o público. Mas apesar de tudo, o que falta no Lex Hives e faltou no show é um pouco de agressividade, um pouco da secura que existe nas bandas de garage rock.

Em meio a pulos caixa de som para o meio do palco, acrobacias com o microfone e guitarras, chuva de baquetas, palhetas e cartolas, no final das contas a playlist de 2 horas de show (isso mesmo, 2 HORAS) ficou bem equilibrada, com direito a todos os hits da banda e de todos os 4 álbuns anteriores, para os fãs mais saudosistas (como eu). E você pode conferir a seguir:

1 - Come on
2 - Try it again
3 - Take back the toys
4 - 1000 answer
5 - Abra Cadaver
6 - I want more
7 - Patrolling Days
8 - If I had a cent
9 - Walk Idiot Walk
10 - It won't be long
11 - Wait a minute
12 - These Spectacles reveal the Nostalgics
13 - My time is coming
14 - Hate to say I told you so
15 - Return the favour!
16 - Die, All right!
17 - Main offender
18 - Bigger hole to fill

(pausa para fingir que o show acabou)

19 - Go right ahead
20 - a.k.a. I-D-I-O-T
21 - Tick Tick Boom

Vamos tentar transformar o FUGA no Canadá em uma espécie de série, não existirá uma periodicidade, mas conforme surgirem shows legais (e ace$$iveis) por aqui, tentarei encaixa-los na minha agendinha acadêmica.
Compartilhe no Google Plus

About Acássio

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment