13 setembro 2012

Jens Lekman - I Know What Love Isn't [2012]


 


“Eu queria que as canções ecoassem quase sem serem percebidas, onde o refrão fosse separado do verso por um simples detalhe, como um tamborim ou uma harmônica: como quando você está prestes a decolar em um avião e olha para a janela e percebe que você já está no ar” 

Estas palavras não poderiam ter sido melhor proferidas pelo compositor sueco Jens Lekman. Na passagem acima ele explica o processo de composição deste I Dont’ Know What Love Isn’t, e esta característica teve um impacto grandioso para que ele produzisse um álbum muito mais pessoal e introspectivo que o seu predecessor: Nights Falls Over Koterdala, de 2007. Percebe-se aqui um trabalho muito menos produzido, orquestrado e épico. Os fãs mais fervorosos notarão este processo minimalista e provavelmente torcerão o nariz, mas não estamos falando de um músico qualquer, e sim de um dos mais respeitados no cenário pop sueco, e é incrível o carisma, a paixão e o toque pessoal que Jens coloca em cada canção deste álbum.


Por ser menos direto, I Know What Love Isn’t funciona como uma única canção de 38 minutos, variando entre momentos mais acústicos e melodias extremamente adocicadas, dando ao trabalho um ótimo equilíbrio. Diferentemente do Nights Falls Over Koterdala, este álbum não apresenta nenhuma música tipo single-arrasa-quarteirão, nenhum possível hit ou candidata a hino pop do ano (o anterior tinha composições como Opposite of Hallelujah Your Arms Around Me, por exemplo). Por outro lado, na minha opinião, I Know What Love Isn’t se mostra mais consistente e o ouvinte dificilmente encontrará momentos fracos ao longo do disco - eu, pessoalmente, sempre preferi este tipo de trabalho.

Analisando as faixas separadamente, além da musicalidade supracitada, a qual explora caminhos mais intimistas e menos orquestrados, o músico compôs algumas de suas letras mais geniais e inesperadas. Como na faixa título, onde Jens viaja para a Austrália e depois pede para se casar com sua amiga só para ter o direito de continuar no país.

“..So let’s get married, I’m serious, but only for the citizenship, I’ve always liked the idea of it"


A frase poderia soar extremamente ofensiva para mentes conversadoras, mas o músico faz a situação parecer simples, corriqueira, utilizando até mesmo uma abordagem engraçada. Os arranjos, apesar de menos orquestrados, continuam sendo utilizados no momento certo, os instrumentos de sopro em Some Dandruff on Your Shoulder, o violão acústico em I want a Pair of Cowboy Boots, o piano em Become Someone Else's, e os backing vocals em Erica America...nada é por acaso. E é exatamente esta simplicidade que mais me agradou em I Dont’ Know What Love Isn’t. Pode parecer redundante, mas o disco é praticamente montado nas letras, na voz, e no carisma do músico.

O que mais posso dizer sobre o Jens? Ele continua sendo pra mim o mais importante músico pop sueco vivo. Enquanto você, ouvinte atento, lê esta resenha e corre para baixar o disco, eu irei relaxar em algum local bem aconchegante, colocar a faixa Some Dandruff on Your Shoulder para tocar e tentar entender como o ser humano, mesmo com todos os seus defeitos, consegue ser capaz de criar algo tão belo como esta canção. Álbum recomendadíssimo!

"...When the Melbourne summer is endless, and warm wind leaves you helpless, life's too good to become someone else's"

Jens Lekman - I Know What Love Isn't
Lançamento: Agosto de 2012
Origem: Gotemburgo / Suécia
Estilo: Indie-pop / Singer-Songwriter
Minha nota: 8,5 /10
Pra quem gosta de: Pelle Carlberg / Destroyer
 
© 2012. Design by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff